Nunca é cedo demais para crescer profissionalmente

Postado por: Inovação UFMS

Se você ainda tem cara de menino, não se preocupe. Boas ideias, imprescindíveis para quem quer começar um negócio, podem aparecer na mente de pessoas de todas as idades. Em sua coluna no site darevista Inc., a consultora Jessica Stillman mostra que a juventude e a inexperiência não são necessariamente uma desvantagem.

Em seu texto, Jessica usa como base uma pesquisa da Escola de Negócios da Universidade Stanford. O estudo aponta que, em uma entrevista de emprego, é cada vez mais frequente a escolha de profissionais sem experiência – mas com potencial, boas ideias e muito interesse em aprender -, o que deixa profissionais com mais bagagem sem a vaga.

Toda a criatividade típica dos mais jovens faz com que eles também criem seus próprios negócios. Os exemplos são vários: Mark Zuckerberg, criador do Facebook, é um deles. Aos 28 anos, já é bilionário.

Por outro lado, ainda há muitos profissionais mais velhos que não dão tanto espaço aos jovens. Para eles, é complicado ver alguém mais novo ocupando uma posição de destaque que antes exigia anos de suor para ser conquistada. Para conseguir a confiança dos mais céticos, a receita é simples: mostrar serviço. Obviamente, a experiência não pode ser posta de lado. Não é porque os jovens têm chances de crescer que a opinião de alguém com anos de estrada deve ser desprezada.

Os mais jovens romperam algumas rotinas no trabalho – a forma de se vestir é uma delas. De acordo com a consultora Thursday Bram, vestir-se de forma informal em uma reunião pode ser algo bom. “Usar roupas casuais pode passar a impressão de que você está tão confiante para o encontro que nem se preocupou em usar algo mais formal”, declara. Associando-se tal confiança a exemplos de sucesso, fica mais fácil perceber porque um rostinho jovem pode ser um trunfo para a sua carreira.

fonte: papodeempreendedor.com.br